Massimo Forte 19.05.2022

O seu negócio reflete o seu conteúdo e a sua autenticidade?

Será que comunicar produto, ou seja, imóveis, é a melhor forma de dinamizar o seu negócio imobiliário? Ou será que podemos ser mais empáticos e criativos para conseguir atrair mais contactos aliando ao Marketing de Produto, o Marketing de Conteúdo com personalidade própria?

Muitos Agentes focam-se única e exclusivamente no Marketing de Produto, ou seja, na estratégia de divulgação dos imóveis que angariam. 

Trabalham o cliente vendedor promovendo a relevância do seu serviço, e o seu compromisso no desenvolvimento de estratégias de promoção do imóvel com um único objetivo: atração de potenciais clientes compradores para fecho da transação.  

Se os Agentes forem realmente bons, baseiam a sua promoção em ações assertivas de apoio à decisão: uma boa ACM (Análise Comparativa de Mercado); uma correta definição do target; a criação de ideias originais adaptadas para encontrar potencias clientes interessados; uma escolha otimizada de canais para captar o maior número de leads, são ações básicas que permitem a qualquer Agente, as oportunidades que necessita para aumentar a probabilidade de transacionar cada um do seu imóvel, no menor espaço de tempo.

O Marketing de Produto baseia-a a sua essência em informação

O Marketing de Produto baseia-a a sua essência em informação, em dar aos potencias clientes compradores  o conteúdo cirúrgico, eficaz e necessário para captar a sua atenção e cumprir o objetivo de os levar à ação de entrar em contacto com o Agente, para que depois este possa ter a oportunidade de desenvolver um diálogo de relação que lhes permite avaliar se o interessado é de facto um potencial lead, decidindo a partir daqui de prossegue para uma segunda fase de visita ao imóvel para fecho do negócio.

O Marketing de Produto vive muito de imagens

O Marketing de Produto vive muito de imagens e sabemos que uma imagem vale mais que mil palavras, mas não só, para que a imagem consiga envolver, tem de se recorrer à arte de aplicar as palavras certas, para as pessoas certas:

  • Usar descrições curtas e específicas ajudam o potencial cliente a decidir e fazer um contacto mais assertivo; 
  • Apelar à curiosidade, não revelando tudo sobre o produto e utilizando o CTA (Call to Ation) certo, despoleta uma vontade de descobrir mais;
  • Trabalhar a novidade, atrai e estimula a curiosidade, por exemplo, “Em breve divulgaremos a solução mais cómoda para conseguir comprar a sua casa… Registre-se para saber mais”;
  • Trabalhar a escassez ou especificidade quando a oferta é reduzida ou quando o imóvel é único, ajuda a desenvolver o sentido de urgência e desejo;

Trabalhar a resolução do problema do potencial cliente com rapidez, é um excelente aliado do Marketing de Produto, por exemplo: “Sabia que connosco pode comprar a sua casa, logo na primeira visita? Saiba como o financiamos aqui”

O seu negócio reflete o seu conteúdo e a sua autenticidade?

Rapidamente já se aperceberam de que o Marketing de Conteúdo é também essencial para despertar os interesses específicos de cada target, afinal, as pessoas necessitam de apoio e informação para decidir  e não estou a falar apenas da decisão de compra do imóvel, mas também da decisão de confiança de que está a fazer a escolha certa. 

Neste processo, o Agente é a figura chave. 

Pode ajudar a decidir de forma segura sobre a zona, a envolvente, o preço, a tipologia, as características e muito mais que possa influenciar a decisão do cliente recorrendo a factos sobre o mercado, experiências de transações passadas, estilos de vida, envolvente e tudo sobre o que poderá impactar o sentimento do potencial cliente para decidir com confiança.

O Marketing de Conteúdo tem de estar associado a uma estratégia de comunicação e posicionamento bem definida

Tem de perceber para quem está a falar, que história vai contar, tem de saber pensar como o seu target pensa, saber o que quer ver, ouvir e sentir através da sua comunicação, mas acima de tudo, tem de ser coerente, assertivo e consistente. 

O propósito do Marketing de Conteúdo é o de dar informação relevante a pessoas específicas de forma gratuita. 

Com o Marketing de Conteúdo trabalha-se leads de médio e longo prazo.

Pode dar informação de acordo com a sua especialização (zona de atuação, segmento ou tipo de imóvel), ou pode ir de encontro às suas preferências, necessidades, propósitos, estilos de vida ou aspirações:

  • A informação relevante pode ser trabalhada para levar a pessoa à ação despertando a necessidade, como por exemplo: “Sabia que hoje já pode comprar uma casa nova e pagar uma prestação mais baixa do que a sua renda?”;
  • A causa-efeito pode ser outra forma de comunicar conteúdo: “Se precisa realmente de vender a sua casa, vai precisar de… Posso ajudá-lo a preparar a sua venda, pelo valor certo no tempo que precisa”;
  • A reciprocidade é algo muito humano, quando utilizada de forma correta, pode levar a um bom começo de comunicação e claro, de relação: “Gostava de comprar outra casa, mas antes precisa de vender sua? Já ajudei muitas pessoas a mudar, posso explicar-lhe como pode vender e comprar de forma totalmente gratuita e sem qualquer compromisso, contacte-me…”.

Uma das formas de o conseguir, é através das visitas virtuais em direto, que permitem ao consultor de estabelecer uma ligação por vídeo-chamada ao mesmo tempo que mostra o imóvel de forma virtual. Uma experiência imersiva, que fascinará as suas leads, elevando assim a experiência do cliente a um outro nível. Desta forma conseguirá em poucos minutos mostrar vários imóveis e qualificar ainda melhor as suas leads. Uma experiência inovadora, que não só o ajudará a poupar tempo, mas também transmitirá à sua audiência o tipo de consultor que é, melhorando assim a sua reputação e a sua presença online.



Visita virtual em direto

O Marketing de Conteúdo é reforçado e ampliado através do seu Branding, ou seja, através da forma como quer que as pessoas vejam a sua marca e através da forma como estas realmente a veem.

O Branding é trabalhado através da sua personalidade, identidade, criatividade, presença, interação e proximidade, e é depois avaliado através dos seus níveis de notoriedade e reputação. São estes os resultados que ditam se a relação com o seu público é bem sucedida e se o seu Marketing Pessoal segue a estratégia correta.

O Marketing Pessoal é uma área essencial para qualquer Agente Imobiliário

Por vezes confundido com Branding, até porque trabalha também no médio e longo prazo, o Marketing Pessoal é uma área essencial para qualquer Agente Imobiliário, pois para conseguir bons níveis de confiança e credibilidade, não basta escrever ou partilhar conteúdo relevante, as pessoas vão querer saber quem é de facto o profissional que está por trás da história que conta, dos resultados, da informação, do aconselhamento. 

O grande desafio será resistir à tentação de querer ser uma cópia e até de copiar, seja autêntico.

Ser criativo e ter a capacidade de dominar a arte de quantidade certa de partilha da sua vida pessoal e profissional de forma autêntica, dando-se a conhecer à sua comunidade e aos potencias clientes que fazem parte da sua área de atuação ou especialização é o seu objetivo.

As pessoas precisam de saber quem é, o que faz, o que gosta, o que recomenda e desta forma vão ser capazes de se identificar consigo e criar uma relação em que sentem que fazem parte da sua vida, porque são capazes de interagir com o conteúdo que comunica e as redes socias são o meio primordial que lhe permitem criar esta proximidade e participação ativa com a sua comunidade, mas há que garantir consistência e presença também no offline, ao vivo e a cores na sua zona geográfica (local) ou demográfica (grupos).

O seu negócio reflete o seu conteúdo e a sua autenticidade?

 

Em conclusão

Para qualquer Agente Imobiliário, o objetivo do Marketing de Conteúdo deve ir muito além da captação de leads. Deve garantir uma presença consistente e relevante, deve transmitir confiança, deve defender credibilidade e deve trabalhar todos os dias com o objetivo de gerar referenciação e recomendação através de testemunhos poderosos que comprovam na realidade, o profissional e pessoa que é.

É por isso compreensível a necessidade aliar ao Marketing de Produto, o Marketing de Conteúdo de forma personalizada e autêntica para ser de facto, eficaz, criativo e empático na difícil missão de atrair mais contactos, gerar leads e despoletar recomendações.

avatar

Massimo Forte

A viver em Lisboa e a trabalhar em Portugal, Espanha e Itália, Massimo Forte é antes de mais um italiano de Milão apaixonado pela área do imobiliário, um negócio que considera ser de pessoas para pessoas.

Em síntese

O que é marketing de produto?

Muitos Agentes focam-se única e exclusivamente no Marketing de Produto, ou seja, na estratégia de divulgação dos imóveis que angariam. Trabalham o cliente vendedor promovendo a relevância do seu serviço, e o seu compromisso no desenvolvimento de estratégias de promoção do imóvel com um único objetivo: atração de potenciais clientes compradores para fecho da transação.  

Qual é o propósito do marketing de conteúdos?

O propósito do Marketing de Conteúdo é o de dar informação relevante a pessoas específicas de forma gratuita. 

Qual é o objectivo do marketing pessoal?

Ser criativo e ter a capacidade de dominar a arte de quantidade certa de partilha da sua vida pessoal e profissional de forma autêntica, dando-se a conhecer à sua comunidade e aos potencias clientes que fazem parte da sua área de atuação ou especialização é o seu objetivo.